viva-bicho-81

Viva Bicho

viva-bicho

Viva Bicho

Publicidade Posts

tmw-telecom

TMW Telecom

Alta qualidade da maçã catarinense dispensa uso de defensivo que penetra até 6 milímetros na fruta

Produto é aplicado para que frutas não apodreçam no transporte. Mas em Santa Catarina a prática foi rejeitada pelos próprios fruticultores.

Alta qualidade da maçã catarinense dispensa uso de defensivo que penetra até 6 milímetros na fruta
Imazalil, se aplicado após a colheita, penetra nas frutas (Foto: Reprodução/Internet)

Santa Catarina ostenta há vários anos o título de maior estado produtor de maçãs do país. Boa parte é para exportação a mercados bastante exigentes em termos de saúde. Um estudo feito pela Universidade Federal de Goiás (UFG), em parceria com uma universidade dos Estados Unidos e publicado em revista científica daquele país, mostrou que o Imazalil, produto aplicado após a colheita para evitar que as frutas apodreçam no transporte, penetra 6 milímetros na maçã. Ou seja, não adianta lavar ou retirar a casca. O veneno estará lá.

Leia também: Abelhas dão o alerta para desequilíbrio ambiental

E em Santa Catarina? Quem responde é o secretário de Estado da Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural, Ricardo Miotto. Engenheiro agrônomo, ele garante que essa prática foi "repelida com bastante veemência" pelo próprio setor aqui no estado. "Nossa maçã é de extrema qualidade e segue todos os protocolos sanitários internacionais estabelecidos pelos países importadores, já desde a produção no campo. Todas as boas práticas de manejo são adotadas e o setor é extremamente profissional", enumera.

Ele acredita que a alta qualidade da fruta produzida principalmente na Serra catarinense dispensa qualquer artifício químico para sua preservação, o que faz dela uma fruta bonita, resistente e absolutamente segura para o consumo. "Essa prática acontece em outros estados, mas jamais aqui. E os próprios resultados do Programa Alimento sem Risco validam essa minha afirmação."

Publicidade Posts

Publicidade Posts

Compartilhe isso
Comentários

Olá, deixe seu comentário para Alta qualidade da maçã catarinense dispensa uso de defensivo que penetra até 6 milímetros na fruta

Enviando Comentário Fechar :/