viva-bicho-81

Viva Bicho

viva-bicho

Viva Bicho

Publicidade Posts

tmw-telecom

TMW Telecom

Em contagem regressiva, líderes nas pesquisas dizem por que merecem o voto dos catarinenses

A poucos dias do primeiro turno, o projeto Cobertura Eleições SC 2018 - Jornais Impressos e Digitais traz mais uma entrevista com os candidatos ao governo do Estado que lideram as pesquisas. Foram feitas perguntas idênticas a todos. Segue, nessa segunda postagem, por ordem alfabética, conforme nome de urna, entrevista com Gelson Merisio, do PSD, e Mauro Mariani, do MDB.

Em contagem regressiva, líderes nas pesquisas dizem por que merecem o voto dos catarinenses
Imagens cedidas pelas Assessoria de Imprensa e Comunicação dos candidatos (Arte: N_InFoco)
Gelson Merisio, Candidato ao governo do Estado pelo PSD

Quais as diferenças dessa campanha em relação às anteriores? 

Gelson Merisio - A sociedade nunca teve acesso a tanta informação. Uma simples busca na internet traz todas as informações da vida toda do candidato. Vai ficar muito mais ¬fácil conhecer todas as convicções daqueles que estão nas eleições. Eu, por exemplo, sou a favor da extinção das regionais, tenho como prioridade absoluta a segurança pública, defendo que 50% de todos os cargos de liderança do Executivo devem ser ocupados por mulheres e acredito que um dos nossos maiores patrimônios em Santa Catarina é o equilíbrio que temos entre todas as regiões, com cada uma tendo sua vocação própria.

O que mais o impressionou percorrendo o Estado durante a campanha?

Merisio - Nossas propostas têm recebido grande aceitação por parte da sociedade, em especial sobre o que propomos para a segurança pública. Dá para perceber que hoje essa é a maior preocupação da sociedade, até porque é a segurança que nos dá acesso ao nosso bem mais precioso, a liberdade. Aumentar o efetivo da Polícia Militar em cinco mil homens com a reconvocação voluntária de policiais da reserva, investir R$ 2 bilhões em tecnologia para a segurança nos três primeiros anos e instalar barreiras de segurança em todas as nossas fronteiras e divisas. Estávamos em um roteiro na Serra e chegamos em Correia Pinto um pouco depois de bandidos armados causarem terror em um assalto a banco. A população já percebeu que estamos em guerra contra o crime organizado. Agora é hora de assumirmos isso como Estado, e começarmos a vencer.

Por que deve receber o voto do eleitor catarinense?

Merisio - Sempre me perguntam por que quero ser governador. Respondo com uma comparação. Se chegam 10 vítimas de um acidente grave em uma emergência de hospital público hoje, faz muita diferença o médico que irá atendê-los na hora em que mais precisam. Alguém que esteja ali apenas pelo salário, descompromissado com a função pública, vai salvar uma, duas, no máximo três pessoas. Se o médico enxergar a atividade dele como missão, o servir tão necessário ao servidor público, ele vai resgatar sete, oito e até nove vidas com sua atenção e seu esforço máximo. Eu acho que podemos fazer muito mais pelo nosso Estado, torná-lo mais enxuto: cortar 1.200 dos 1.400 cargos comissionados para aumentar a entrega de serviços públicos à população. Reduzir de 18 para apenas 10 secretarias, extinguir as regionais. Eu sinceramente tenho essa como minha grande missão. Permaneço com força, permaneço ativo, porque eu enfrento com coragem.

___________

Mauro Mariani, Candidato ao governo do Estado pelo MDB

Quais as diferenças dessa campanha em relação às anteriores?

Mauro Mariani -  O processo eleitoral sofre influência da crise política que se instaurou no país, despertando sentimento de repulsa à corrupção e à ineficiência na gestão pública. Para que ocorra uma transformação política é importante que a população seja a fonte dessa nova consciência. O pré-requisito básico é a transparência. As redes sociais ganham importância eleitoral, dado o volume de informações que disponibilizam. Infelizmente, também é palco do desserviço das fake news. As regras eleitorais reduziram tempo e materiais de divulgação, por isso, o corpo a corpo nunca foi tão importante. Ao conversar com catarinenses pelas ruas, percebo a expectativa de que o próximo governo seja um divisor de águas. É o início de um novo momento político e, eu e o Napoleão Bernardes, vamos representar essa virada de página, levando para dentro do governo a mesma excelência que marca a identidade do povo catarinense.

O que mais o impressionou percorrendo o Estado durante a campanha?

Mariani - Impressionou e continua impressionando o carinho, a força e a garra do nosso povo. Considerando os acontecimentos políticos dos últimos anos, esperávamos mais frieza por parte da população. Mas, não. Fomos bem acolhidos e vimos nos olhos de cada catarinense a esperança de progredir. Nosso Estado é referência nacional, mas ainda precisa avançar muito na educação, com ensino integral e de qualidade. Precisamos regionalizar a saúde, levando os serviços para mais perto da população. Vamos levar segurança a todas as regiões, com policiais nas ruas e combate ao crime organizado. O Estado precisa ser tão eficiente quanto a sociedade civil.  Precisa ter compromisso com desenvolvimento e faremos isso. Vamos cuidar das pessoas e levar Santa Catarina ao patamar que o Estado merece.

Por que deve receber o voto do eleitor catarinense?

Mariani - Mereço o voto porque, como todo morador desta terra, quero um Estado melhor para nossos filhos, nossas famílias. Eu me preparei para esse desafio como pequeno empresário e homem público: prefeito duas vezes, deputado estadual, federal por três vezes e secretário de Obras. Acredito que o momento exige respeito com o dinheiro público, ações contundentes. Fazer o certo. Exige compromisso com as demandas da população, com gestão eficiente, sem desperdícios. O Estado precisa de realizações e não de promessas. Santa Catarina exige um governador presente para lutar pelos interesses do Estado. Que vá a Brasília brigar por mais verbas. Necessita de um executivo que coloque a mão na massa, que termine as obras inacabadas, independente de quem as iniciou. Que seja aberto, parceiro dos prefeitos e que traga a excelência do catarinense para dentro do governo.

Cobertura Eleições SC 2018 - Jornais Impressos e Digitais | Equipe editorial: Andréa Leonora (ADI-SC) | Douglas Rossi e Murici Balbinot (Adjori-SC)

Leia também:

Publicidade Posts

Publicidade Posts

Compartilhe isso
Comentários

Olá, deixe seu comentário para Em contagem regressiva, líderes nas pesquisas dizem por que merecem o voto dos catarinenses

Enviando Comentário Fechar :/