viva-bicho-81

Viva Bicho

viva-bicho

Viva Bicho

Publicidade Posts

tmw-telecom

TMW Telecom

Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil

Os acusados são suspeitos de envolvimento em uma série de crimes relacionados ao tráfico de drogas. As investigações iniciaram no ano passado e culminaram nas operações “Quebrando a Banca” e “All In”. Em uma delas, mais de duas toneladas de maconha foram apreendidas na Encantada.

Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil
Inquérito policial tem quase três mil páginas e mais de 10 mil fotos (Fotos: Divulgação/PC de Garopaba)

A Polícia Civil de Garopaba indiciou 46 pessoas pelo envolvimento com o tráfico de drogas. O documento, com mais de 2,6 mil páginas e 10 mil fotos, dividido em 14 volumes, foi entregue nesta segunda-feira (7) no Fórum da Comarca do município. Trabalhos de investigação duraram cerca de 10 meses.

Os investigados foram indiciados pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, receptação de veículo, porte ilegal de arma e munição de uso restrito, organização criminosa e o agravante de aumento de pena por se tratar de tráfico interestadual.

Os indiciados começaram a ser investigados em fevereiro do ano passado após a prisão do então suspeito de liderar a organização criminosa. Na época, o traficante, de 27 anos, foi pego com 22 quilos de maconha. Dias depois, a polícia apreendeu mais de 2,5 toneladas de maconha, em três diligências. Em uma das apreensões drogas foram encontradas escondidas em um depósito de um parente do então acusado, agora condenado há mais de 14 anos de prisão. Dezenas de “tablets” da droga também foram encontrados enterrados e escondidos em um barraco de construção, em um terreno baldio, na encantada, Sul de Garopaba.  

Os trabalhos tiveram êxito após análise do celular do condenado. No aparelho, os investigadores encontraram provas suficientes para identificar dezenas de pessoas, suspeitas de participarem da organização criminosa. "Sem dúvida conseguimos reunir um vasto conjunto probatório de como funcionava o trafico de drogas, assim como, a identificação dos envolvidos na organização criminosa", disse o delegado Walter Figueiredo Loyola, que presidiu o inquérito que surgiu a partir da operação “Quebrando a Banca”.

Ainda conforme a polícia, a quadrilha movimentava grande quantia de dinheiro, além de armamento pesado. Em diversas fotos, analisadas durante as investigações, é possível identificar que os acusados enterravam as drogas e dinheiro. Os investigados também aparecem em fotos transportando, armazenando, pesando e embalando volumes grandes de drogas, manipulando armas de fogo e, em mesas, fazendo a contagem de dinheiro, proveniente da venda de entorpecentes.

A polícia também acredita que, dias antes da apreensão das duas toneladas de maconha, havia, no mesmo local onde a droga foi encontrada, malas com cerca de R$ 600 mil em dinheiro. Segundo as investigações, o valor foi remetido dias antes aos fornecedores.

Algumas contas bancárias também foram investigadas. Em uma delas, os policiais identificaram a movimentação mensal de cerca de R$ 100 mil. Já em outras, em menos de cinco meses, foram identificadas movimentações superiores a R$ 1,1 milhão.

Tráfico Interestadual

Em novembro do ano passado foram cumpridas 92 ordens judiciais com mandados em Garopaba e Imbituba e região e em cidades do Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. A operação, intitulada “All In”, segundo a polícia, começou a partir das investigações da operação “Quebrando a Banca”, iniciada nove meses antes.

Na época, 32 pessoas foram presas. Entre elas um dos líderes do tráfico de drogas no Rio Grande do Sul. O traficante, de 37 anos, vulgo “playboy”, estava construindo uma pousada na região da Praia do Rosa, em Ibiraquera, extremo Norte de Imbituba. Ele foi preso no local. 12 pessoas ainda estão foragidas.

Apreensões

As duas operações, que contaram com participação de diversas forças de segurança das Polícias Civil e Militar de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, além da Polícia Rodoviária Federal, resultaram na apreensão de mais de R$ 160 mil em dinheiro; mais de 2 toneladas de maconha, além de outras drogas como lança-perfume, LSD e MD; 12 veículos, entre carros e motos,.

  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 1
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 2
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 3
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 4
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 5
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 6
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 7
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 8
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 9
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 10
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 11
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 12
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 13
  • Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil - Foto 14

Publicidade Posts

Publicidade Posts

Compartilhe isso
Comentários

Olá, deixe seu comentário para Em Garopaba e região, 46 pessoas são indiciadas em conclusão de inquérito da Polícia Civil

Já temos 2 comentário(s). DEIXE O SEU :)
sidnei caponi

sidnei caponi

Garopaba e Rosa, nova filial do Rio de janeiro !
★★★★★DIA 08.01.19 10h41RESPONDER
CLAUDETH POSSENTI
Enviando Comentário Fechar :/
CLAUDETH POSSENTI

CLAUDETH POSSENTI

Exatamente isto sidnei! Sou do Rio de Janeiro e Deus NOS livre vivermos o inferno que é aquela cidade por causa dos MARGINAIS que lá habitam. Cabe a vocês então exigirem da segurança pública que por sinal, sejamos justo, tem feito um bom trabalho para combater a criminalidade.
★★★★★DIA 13.01.19 09h19RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/