viva-bicho-81

Viva Bicho

viva-bicho

Viva Bicho

Publicidade Posts

tmw-telecom

TMW Telecom

Em nota, executiva do PSL explica que, por enquanto, não vai expulsar deputados

Jessé Lopes e Ana Cristina Capagnolo estarão sendo submetidos à análise do Conselho de Ética do partido. Em nota, PSL atribuiu pedido de demissão a filiados e simpatizantes e não, a Carlos Moisés, com estava sendo veiculado na mídia. Jessé contesta essa afirmação.

Em nota, executiva do PSL explica que, por enquanto, não vai expulsar deputados
(Foto: Reprodução/Internet)

O Partido Social Liberal (PSL) de Santa Catarina decidiu, na noite desta quarta-feira (21), em não expulsar os deputados estaduais Jessé Lopes e Ana Cristina Capagnolo. No entanto, eles ainda estão sendo julgados pelo Conselho de Ética da sigla.

A decisão foi tomada em Brasília, em reunião entre membros da executiva e o presidente estadual do partido, deputado federal Fabio Schiochet. Douglas Borba, chefe da Casa Civil do Estado participou da reunião, realizada na casa no vice-presidente nacional do partido, Antonio Rueda.

Em nota oficial emitida no fim da noite desta quarta, o partido explica que ambos serão analisados no Conselho de Ética da Executiva Nacional. Somente depois dessa avaliação eles irão decidir sobre o destino dos parlamentares catarinenses.

A nota exime o governador Carlos Moisés em ter pedido a expulsão dos dois, atribuindo a simpatizantes e filiados ao partido que fizeram denúncias alegando que ambos estariam expondo o governador a situações “vexatórias”.

Ainda na noite desta quarta Jessé twitou: “Nota do PSL Estadual dizendo que não foi o governador Moisés quem arquitetou a minha expulsão e da Ana Campagnolo, não é verdade! Jogando para o colo da executiva nacional e tirando o corpo fora! Governador, quer me expulsar? Assuma as responsabilidades!”.

Toda essa discussão começou após o governador Carlos Moisés conceder entrevista ao Jornal Folha de São Paulo. Na extensa entrevista expôs algumas ideias que não estão na cartilha bolsonarista, como acenos a pautas LGBT e indígena, a restrição ao uso de defensivos agrícolas (agrotóxicos) e o aumento de impostos destes implementos, antes incentivados em redução de carga tributária, e ao “pessoal da arminha”, como se referiu o governador ao grupo mais radical do partido.   

Leia íntegra da nota do PSL/SC

Em nota, executiva do PSL explica que, por enquanto, não vai expulsar deputados

 

Publicidade Posts

Publicidade Posts

Compartilhe isso
Comentários

Olá, deixe seu comentário para Em nota, executiva do PSL explica que, por enquanto, não vai expulsar deputados

Enviando Comentário Fechar :/