viva-bicho-81

Viva Bicho

viva-bicho

Viva Bicho

Publicidade Posts

reflexoterapia-2

Reflexoterapia 2

reflexoterapia

Reflexoterapia

Esmeraldino se coloca à disposição dos governos federal e estadual

Pesselista renunciou ao mandato na Câmara de Vereadores de Tubarão. Anuncio foi feito na tarde desta segunda-feira (26) pela assessoria de Imprensa do PSL catarinense.

Esmeraldino se coloca à disposição dos governos federal e estadual
Lucas Esmeraldino em uso da Tribuna na Câmara de vereadores da Cidade Azul (Foto: Gilmar Estevão)

Material divulgado no final da tarde de hoje pela Assessoria de Imprensa do PSL estadual informa que o presidente do partido no estado, Lucas Esmeraldino, decidiu renunciar ao mandato de vereador de Tubarão. De acordo com o texto, Esmeraldino acredita estar “inserido em um projeto maior para a região de Tubarão, assim como para a Amurel, Santa Catarina e o Brasil, principalmente, nas ações de ajuda ao Governador eleito, Moisés da Silva, e ao futuro Presidente Bolsonaro”, diz o texto.

Em rápida conversa com a reportagem do SCPortais agora há pouco, Esmeraldino afirmou não ter recebido qualquer convite para compor o governo federal ou o governo estadual, ambos conquistados por seu partido. Por outro lado, deixou claro que está à disposição para contribuir.

A renúncia

Era o segundo mandato de Lucas Esmeraldino na Câmara de Vereadores de Tubarão. Declarando ter “dado seu máximo”, o pesselista anunciou que sua missão continuará, representando sua cidade natal em um projeto maior, que quer e vai mudar para sempre a história de Santa Catarina e do Brasil.

Ele justificou que não quis prolongar o processo judicial sobre fidelidade partidária, uma vez que mudou do PSDB para o PSL no meio do mandato. Além disso, nesta terça-feira (27), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve julgar a disputa pela segunda vaga ao Senado. Esperidião Amin (PP) garantiu a primeira. Jorginho Mello (PR), a segunda. E Lucas Esmeraldino ficou em terceiro lugar com pouca diferença de votoOcorre que logo no começo do período eleitoral, Raimundo Colombo, então candidato ao Senado pelo PSD, questionou a candidatura de Mello, considerando que o segundo suplente, Beto Martins, teria se filiado ao PSDB depois do prazo determinado pela Justiça Eleitoral. O presidente do PSL poderia ter entrado como parte interessada em até cinco dias, mas demorou dois meses para tomar a decisão. Com isso, pelo entendimento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC), não tem mais como aderir à ação. Esmeraldino mantém a expectativa, mas, se o entendimento do TSE for idêntico ao do TRE-SC, o pesselista vai ter que esperar as próximas eleições gerais caso ainda queira ser senador.

Por Andréa Leonora, com informações da Assessoria de Imprensa do PSL

Publicidade Posts

Publicidade Posts

Compartilhe isso
Comentários

Olá, deixe seu comentário para Esmeraldino se coloca à disposição dos governos federal e estadual

Enviando Comentário Fechar :/