viva-bicho-81

Viva Bicho

viva-bicho

Viva Bicho

Publicidade Posts

tmw-telecom

TMW Telecom

Grupo auxilia sobreviventes do suicídio

No Setembro Amarelo, é fundamental falar sobre o maior grupo de risco para o suicídio.

Grupo auxilia sobreviventes do suicídio
Voluntário da Rede se reúnem mensalmente (Foto: Divulgação)

Quando se fala na prevenção do suicídio, e estamos tratando de verdadeira epidemia, é preciso ter em mente que existem três tipos de prevenção: identificar os fatores de risco de suicídio; encontrar os indivíduos em risco de suicídio e agir de forma precoce e contundente e realizar tratamentos em pessoas que já tentaram ou cogitaram seriamente o suicídio. Este último grupo merece toda a atenção e vigilância por parte da sociedade, desde familiares e amigos, até órgãos públicos de saúde, segurança e educação. Este grupo é formado por pessoas que já tentaram cometer o ato, uma ou mais vezes. Pesquisas indicam que a probabilidade de que venham a tentar novamente, é alta.

De acordo com o voluntário da Rede de Proteção à Vida e do CVV (Centro de Valorização à Vida), Roberto Caldas, exatamente sobre este grupo recaem alguns tabus que as pessoas precisam quebrar. "De forma urgente é preciso quebrar os tabus, como não dar a devida atenção a frases que, precipitadamente, podem ser tidas como 'frescura' ou sendo a pessoa querendo apenas chamar a atenção: 'eu preferia estar morto'; 'eu não aguento mais'; 'que vontade de sumir', entre outras.  Em se tratando de valorização da vida, sempre será melhor pecar pelo excesso de cuidados, do que por sua falta", pontua Caldas.

GASS (Grupo de Apoio aos Sobreviventes do Suicídio)

Pesquisas dão conta de que entre  seis a 30 pessoas são afetadas de forma direta, pela ocorrência de suicídio em suas famílias ou círculos de amigos. Este impacto é de natureza emocional, física ou até mesmo financeira. Desta forma, a sociedade necessita acolher e apoiar este grupo de pessoas, chamado de "sobreviventes do suicídio".

Em Criciúma, o GASS (Grupo de Apoio aos Sobreviventes do Suicídio), um projeto do CVV (Centro de Valorização à Vida), atua em reuniões de acolhimento e troca de experiências entre as pessoas. Sempre com sigilo, discrição e empatia fraterna. As reuniões ocorrem em toda última quarta-feira de cada mês, às 19h30, na sede do CVV em Criciúma, na Av. Coronel Pedro Benedet, 46, sala 321. Contatos com Margarida Teixeira, coordenadora do GASS, pelo fone 48 99904 1472.

A criação de grupos de apoio locais, como o GASS, é um passo importante para apoio e acolhimento.

Setembro Amarelo

Setembro Amarelo é um mês voltado à ênfase da prevenção e propagação de conhecimento. Umas das entidades a trabalhar com a causa é a  RPV (Rede de Proteção à Vida). Acesse o site: www.protecaoavida.com.br, e conheça o trabalho.

Colaboração: Renata Angeloni

Publicidade Posts

Publicidade Posts

Compartilhe isso
Comentários

Olá, deixe seu comentário para Grupo auxilia sobreviventes do suicídio

Enviando Comentário Fechar :/