viva-bicho-81

Viva Bicho

viva-bicho

Viva Bicho

Publicidade Posts

tmw-telecom

TMW Telecom

Hidrolipo x Lipo: entenda as diferenças e em que casos são recomendados

Entenda melhor a diferença entre os procedimentos e tire suas principais dúvidas sobre o assunto.

Hidrolipo x Lipo: entenda as diferenças e em que casos são recomendados
(Foto: consalud.es)

Quem é que não sonha com um corpo livre das temidas gorduras localizadas?

Graças ao avanço dos procedimentos estéticos, já é possível se beneficiar com técnicas como a hidrolipo e a lipoaspiração comum para dar fim ao sofrimento.

Por isso, hoje vamos conferir as principais diferenças entre a hidrolipo e a lipo e entender em quais casos cada uma delas está recomendada. 

Pronta para saber mais sobre o assunto? Continue sua leitura até o final!

Hidrolipo

A hidrolipo, também conhecida como hidrolipoaspiração, lipo tumescente ou lipolight é um tipo de lipoaspiração considerada como uma mini-lipo, pois é um procedimento muito menos invasivo que a lipo comum e envolve o mínimo de complicações.

Embora ela seja muito mais simples, também deve ser realizada por um cirurgião plástico especializado.

Em quais casos a hidrolipo é indicada?

A hidrolipo é indicada para quem deseja se livrar das temidas gordurinhas, desde que não esteja muito acima do peso ideal.

Frequentemente ela está relacionada com a retirada de gordura localizada em regiões menores e envolve uma menor área do que a lipo comum. É realizada em locais como: flancos, culotes, costas, parte interna da coxa, axilas, abdômen, papada, púbis e braços.

Por que muitas mulheres optam pela hidrolipo?

O procedimento é o queridinho do momento devido aos seus riscos minimizados e por funcionar como um impulso para a auto estima e emagrecimento de outras áreas do corpo.

Geralmente após o procedimento, as mulheres sentem a autoestima melhorada e se inspiram para melhorar os hábitos alimentares, focar na prática de exercícios físicos e se dedicar para manter o visual ainda mais atraente, conservando a silhueta adquirida.

Como funciona o procedimento?

Antes mesmo de realizar a aspiração de gordura, o cirurgião aplica uma solução a base de lidocaína na região. Tal solução é anestésica e tumescente e recebe o nome de solução Klein. Somente depois disso a gordura é retirada, como na lipo comum, e a cirurgia é finalizada.

Pós-operatório da hidrolipo:

Uma das grandes vantagens da hidrolipo é que a recuperação é muito mais rápida do que a lipoaspiração convencional. Além disso, o corpo se recupera melhor do inchaço e das manchas que surgem logo após a cirurgia.

Mesmo assim, é necessário um período de repouso e recuperação de pelo menos 20 dias para retomada das atividades normais.

Os cuidados básicos incluem:

·        Cuidar com a realização de esforços físicos durante todo o tempo de recomendação do médico;

·        Usar a cinta compressora por até 60 dias;

·        Realizar drenagem linfática para reduzir o inchaço e estimular a circulação;

·        Evitar tomar sol até que as manchas sumam completamente (fazendo uso intenso de protetor solar).

Lipo

A lipoaspiração convencional, também conhecida como lipo, é um procedimento com maiores riscos do que a hidrolipo.

A partir dele, a gordura é aspirada através de cânulas e pode beneficiar várias regiões do corpo.

Como funciona o procedimento?

A gordura localizada é aspirada por um sistema à vácuo e a colocação das cânulas depende das técnicas utilizadas por cada cirurgião e das necessidades de cada paciente.

As cicatrizes são quase inexistentes e compreendem um tamanho de aproximadamente meio centímetro. Elas não geram muito incômodo com o passar do tempo e tendem a ficar imperceptíveis.

Em quais casos a lipo é indicada?

A lipo convencional é indicada para quem deseja modelar o corpo e agir diretamente sobre as gorduras localizadas, principalmente para pessoas que não conseguem se livrar delas nem mesmo com dietas e exercícios específicos.

É muito importante entender que essa cirurgia jamais deve ser realizada para perder peso ou tratar a obesidade e que também não deve ser feita por quem nem ao menos tentou outras alternativas para as gordurinhas.

Afinal, o procedimento não é livre de riscos e não é tão simples quanto se imagina!

Quais os principais riscos de uma lipo?

         Os principais riscos de uma lipo estão relacionados com riscos comuns a qualquer cirurgia, como: infecções, trombose, embolia pulmonar, sangramento e até mesmo o óbito.

Riscos mais direcionados ao procedimento incluem:

·        Alterações na flacidez e rugosidade da pele;

·        Desenvolvimento de fibrose e alteração na coloração tecidual;

·        Necrose local;

·        Depressão da região que foi aspirada.

Por esse motivo, a escolha de um profissional qualificado e um pós-operatório seguido às riscas é crucial para evitar qualquer tipo de risco relacionado a cirurgia.

Como funciona o pós-operatório?

         A recuperação da lipo tende a ser um pouco mais devagar do que da hidrolipo. Os cuidados incluem:

·        Evitar esforços físicos e seguir as recomendações médicas;

·        Usar a cinta modeladora pelo período especificado pelo cirurgião;

·        Utilizar medicamentos para dor e infecção (analgésicos e antibióticos).

Em geral, a rotina normal só é retomada após um mês de cirurgia e cabe análise médica para avaliar cada paciente separadamente.

Quais são as contraindicações?

A lipo não é indicada em alguns casos, que envolvem:

·        Hipertensão;

·        Obesidade;

·        Diabetes não controlada;

·        Cardiopatias;

·        Problemas de coagulação.

Em geral, as contraindicações seguem as mesmas que para outras cirurgias plásticas, cabendo sempre ao médico a opinião final para a realização da cirurgia pela paciente.

Outros aspectos importantes

É muito importante entender que tanto a lipo quanto a hidrolipo jamais devem ser realizadas como forma de tratamento para o sobrepeso ou a obesidade.

Ambas as técnicas servem para remover as gordurinhas localizadas e devem ser realizadas por um cirurgião plástico qualificado.

Embora a hidrolipo seja ainda menos invasiva, isso não a deixa livre de complicações. E a lipo convencional não deve ser tida como primeira alternativa para a retirada de gordura localizada, visto que dietas e exercícios físicos podem resolver alguns casos e o procedimento não é tão simples quanto se imagina.

Por isso, antes de escolher qual é o procedimento indicado no seu caso, não esqueça de consultar um cirurgião plástico que possa analisar a situação e te guiar aos resultados desejados, colocando a sua saúde sempre em primeiro lugar!

Publicidade Posts

Publicidade Posts

Compartilhe isso
Comentários

Olá, deixe seu comentário para Hidrolipo x Lipo: entenda as diferenças e em que casos são recomendados

Enviando Comentário Fechar :/