viva-bicho-81

Viva Bicho

viva-bicho

Viva Bicho

Publicidade Posts

tmw-telecom

TMW Telecom

Instalação de fosfateira em Anitápolis pode gerar impacto em toda a região

Decisão do TRF4 em favor da Vale extingue processo popular movido em 2009 e permite que a multinacional explore mais de 300 hectares de Mata Atlântica, aqui na região. Além do impacto que o empreendimento pode causar, “há risco de rompimentos de barragens, a exemplo de Brumadinho e Mariana, em Minas Gerais”, alerta um advogado ambiental.

Instalação de fosfateira em Anitápolis pode gerar impacto em toda a região
Área de Mata Atlântica terá que ser desmatada para implantação de fábrica (Foto: Susi Padilha)

Um assunto até então esquecido por muitos voltou a preocupar a população da região: a instalação da Indústria de Fosfatados Catarinense (IFC), na pequena cidade de Anitápolis, aqui na nossa região.

Nessa quinta-feira (25) prefeitos de toda a região, ambientalistas e especialistas no assunto devem se reunir na sede da Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel), em Tubarão, para discutir os impactos ambientas da instalação desse empreendimento.

Em uma região de Mata Atlântica, de mais de 300 hectares, a Vale planeja erguer uma mineradora de fosfato e também uma fábrica de ácido sulfúrico. O projeto se arrasta há anos e foi paralisado após ação popular movida desde 2009. Na ação, se destaca o impacto que essa exploração trará para diversos municípios da região. “É uma questão ambiental. Além da poluição da água, há risco de rompimentos de barragens, a exemplo de Brumadinho e Mariana, em Minas Gerais”, alerta Eduardo Bastos Moreira Lima, advogado da Associação Montanha Viva.

O advogado explica ainda que os municípios terão 30 dias de prazo para interpor recurso com relação à decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF4), que tomou decisão em favor da Vale, e extinguiu o processo popular movido desde 2009. Essa decisão do tribunal é uma das premissas para que a companhia explore os mais de 300 hectares de Mata Atlântica.

O tema também foi debatido em um encontro realizado em Tubarão com os oito deputados que representam a Bancada do Sul na Assembleia Legislativa (Alesc). Além da apresentação de demandas da região, que serão levadas pelos parlamentares ao governo do Estado, também ficou definido que os deputados Felipe Estevão (PSL) e Volnei Weber (MDB) vão coordenar, com o apoio dos demais deputados, um Fórum na Alesc para acompanhar a instalação da fosfateira no município de Anitápolis.

O projeto

A reserva de fosfato de Anitápolis desperta o interesse de empresas de fertilizantes desde 1976. Além dos empregos temporários, a indústria deve gerar 423 postos de trabalho direto após a instalação e R$ 2,5 milhões em impostos arrecadados pela prefeitura do município. Para ser implantada, porém, uma barragem será construída no Rio Pinheiros e 247 hectares (equivalente à 350 campos de futebol) de Mata Atlântica serão suprimidos. A indústria que pode ser implantada na cidade deverá fabricar, a partir do fosfato, 200 mil toneladas por ano de fertilizantes.

Publicidade Posts

Publicidade Posts

Compartilhe isso
Comentários

Olá, deixe seu comentário para Instalação de fosfateira em Anitápolis pode gerar impacto em toda a região

Já temos 2 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Rubens Oliveira

Rubens Oliveira

Santa Catarina é turismo, dá mais retorno aos municípios envolvidos, não agride o meio ambiente, muito pelo contrário. Porque termos uma "mostro" desses instalado aqui, xô Vale e sua ganância por dinheiro.
★★★★★DIA 22.05.19 18h10RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Jorge Wait

Jorge Wait

ASanta Catarina tem um enorme potencial turístico o qual hoje não chega a 10% o seu uso. Pensando no novo Aeroporto o qual administração e por um grupo voltado ao Turismo, não existe a razão de ter este tipo de atividade por parte da Vale em Santa Catarina. Espero que os prefeitos de Região pensem e tome a decisão certa a qual e ser totalmente contrario a este tipo de projeto, o qual somente vai trazer degradação ao meio ambiente e o ganho para mais dúzia. Ao contrario com o turismo existe toda uma cadeia produtiva que participa no ganho desta lucrativa indústria não poluente o Turismo.
★★★★★DIA 25.04.19 17h56RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/