viva-bicho-81

Viva Bicho

viva-bicho

Viva Bicho

Publicidade Posts

tmw-telecom

TMW Telecom

Movimentação econômica de Santa Catarina tem baixo crescimento

No entanto, o Estado cresceu 1,74% no primeiro trimestre do ano. Para Jonny Zulauf, presidente da Facisc, essa situação acende o sinal amaremo quanto aos resultados de 2019.

Movimentação econômica de Santa Catarina tem baixo crescimento
(Foto: Divulgação)

Foi divulgado ontem pela Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) o Índice de Performance Econômica das Regiões de Santa Catarina (IPER-SC). O primeiro trimestre de 2019 em relação ao último trimestre de 2018 registrou crescimento de 0,18%. Este é o segundo pior resultado dos últimos 11 trimestres. Porém, o estado cresceu 1,74% no primeiro trimestre de 2019 em relação ao mesmo período de 2018. Santa Catarina acumula nos últimos 12 meses (até março de 2019) um crescimento de 5,16%. Entre as regiões, as com maior crescimento foram: Oeste (2,25%) e Sul (0,93%). Noroeste com (-5,46%) e Meio Oeste (-0,04%) tiveram as maiores queda.

"O Iper mostra claramente que a movimentação econômica do primeiro trimestre de 2019 não foi expressiva. Isto nos acende um sinal amarelo quanto ao que temos que esperar para 2019".

Jonny Zulauf presidente da Facisc

Iniciativa pioneira

Santa Catarina dá mais um passo para a concessão do centro de eventos de Balneário Camboriú para iniciativa privada, primeira na história do Estado. Na quarta-feira (24) foi realizada audiência pública que tratou do processo. A expectativa é que o contrato de concessão chegue a R$ 144 milhões. O valor leva em conta a outorga inicial, que deve ser paga antes da assinatura do contrato e a projeção de receitas ao longo de 20 anos por parte da empresa. Para a presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo de SC (Santur), Flavia Didomenico, a concessão tem potencial para impulsionar significativamente o turismo: "Vai alavancar a economia de toda a região, que já conta com uma rede hoteleira, de comércio, serviços e atrativos turísticos muito rica. Agora se abrem mais oportunidades para a atração de eventos e geração de negócios". A audiência não era uma obrigação formal do Estado, mas a preocupação do Governo é que todo o processo seja conduzido de forma transparente e democrático. Durante a ação, o uso da tecnologia contribuiu para responder perguntas do público presente, por meio do aplicativo de mensagens Whatsapp Business. Outras dúvidas podem ser sanadas por meio do Programa de Parcerias e Investimentos do Estado de Santa Catarina (www.ppi.sc.gov.br), onde ficará aberta uma consulta pública até o dia 22 de agosto de 2019.

Trabalhando juntos 

O Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (TRT-SC) e as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) renovaram o termo de cooperação e adesão do Programa de Combate ao Trabalho Infantil no estado. O documento foi assinado pela Presidente do Tribunal, desembargadora Mari Eleda, pelo presidente da Celesc, Cleicio Poleto Martins. A parceria, que existe desde 2015, objetiva reunir esforços para ações de sensibilização social e para a capacitação de agentes habilitados para atuar no combate ao trabalho infantil com atividades educativas e sensibilização da sociedade civil.

Qualidade da água 

O Ministério Público do Estado de Santa Catarina (MPSC) pretende ampliar o monitoramento da água tratada para consumo humano aos 295 municípios de Santa Catarina, em 2020. O anúncio foi feito pelo Coordenador do Centro de Apoio Operacional do Consumidor do MPSC (CCO), Promotor de Justiça Eduardo Paladino, ao abrir a segunda reunião do Grupo de Trabalho da Água (GT Água), que conta com 30 organizações públicas e concessionárias de sistemas de abastecimento de água e tratamento de esgoto. Atualmente, são feitas 100 análises por ano. Com a nova ação pretende-se chegar a 900 análises, sendo uma por quadrimestre na principal estação de tratamento de cada município.

Faltam 30 dias 

Este é tempo necessário para o término do processo de estadualização do Terminal Pesqueiro de Laguna. A informação foi repassada ao deputado Felipe Estevão (PSL) pelo coordenador-geral de Modernização e Delegação Portuária do Ministério da Infraestrutura, Alessandro Marques. O coordenador também confirmou que a Companhia Docas de São Paulo, que hoje administra o porto,  tem todo o interesse em repassar a gestão do terminal ao governo catarinense. Na mesma conversa, o diretor da SCPar, Gustavo Salvador, reafirmou o desejo da autarquia de assumir a gestão do terminal lagunense.

Publicidade Posts

Publicidade Posts

Compartilhe isso
Comentários

Olá, deixe seu comentário para Movimentação econômica de Santa Catarina tem baixo crescimento

Enviando Comentário Fechar :/