viva-bicho-81

Viva Bicho

viva-bicho

Viva Bicho

Publicidade Posts

tmw-telecom

TMW Telecom

Procuradoria da Mulher

Deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) quer estimular a criação de Procuradorias da Mulher em todos os municípios de Santa Catarina. Parlamentar busca apoio de vereadores e prefeitos. Leia esse e outros assuntos na Coluna Pelo Estado desta segunda-feira (6).

Procuradoria da Mulher
(Foto: Divulgação)

Preocupada com o aumento no número dos casos de violência contra a mulher, a deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) quer estimular a criação de Procuradorias da Mulher em todos os municípios de Santa Catarina. Para que isso se torne realidade, a parlamentar, que é procuradora adjunta da Mulher na Câmara Federal, teve reunião com o presidente da União dos Vereadores de Santa Catarina (Uvesc), Adelar José Provenci, para articular uma ampla agenda com os representantes dos legislativos municipais. "Com as Procuradorias da Mulher podemos qualificar os debates de gênero nos parlamentos, recebendo e encaminhando aos órgãos competentes as denúncias e anseios da população", destaca a parlamentar. Participaram do encontro (E-D) Judite Moser, diretora da Uvesc, Raquel Steiernage, presidente do Fórum Mulheres, Provenci e Ilmar Dalla Costa, superintendente da entidade.

Primeira Infância 

Além da agenda com os vereadores, a deputada Carmen Zanotto quer dialogar com os prefeitos catarinenses sobre a implementação das políticas públicas do Marco Legal da Primeira Infância, legislação que traz importantes avanços na proteção aos direitos das crianças de até seis anos. Ela já formalizou um pedido de agenda ao presidente da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), Joares Ponticelli. "Quanto mais gestores estiverem comprometidos, menos vamos precisar debater redução de maioridade penal e espaço nas cadeias. Se cuidarmos das nossas crianças teremos cada vez mais homens e mulheres preparados na sociedade", afirmou a parlamentar, que é integrante da Frente Parlamentar Mista da Primeira Infância.

Oxigênio 

A presidente do MDB Mulher de Santa Catarina, Dirce Heiderscheidt, a deputada Ada de Luca e o presidente da Fundação Ulysses Guimarães, deputado Carlos Chiodini, organizam uma mobilização de prefeitas, vice-prefeitas, vereadoras e lideranças na próxima segunda-feira (6), em Águas Mornas, na Grande Florianópolis, com objetivo de reoxigenar o partido em um evento chamado Somos Transformação. O evento contará com a presença do presidente Mauro Mariani, do senador Dário Berger, do ex-governador Casildo Maldaner, do deputado federal Celso Maldaner, do líder da bancada do MDB na Assembleia, Luiz Fernando Vampiro, entre outras lideranças emedebistas. Num mesmo evento, nomes que disputam espaço para presidir o partido.

Quem sabe, né? Depois de participar de encontros do PSD em Teresina (PI), Aracajú (SE) e em São Bento do Sul (SC), o ex-governador Raimundo Colombo, coordenador nacional da Fundação Espaço Democrático, estará, neste domingo (5) e segunda-feira (6), em ato do partido em Salvador (BA). O evento terá a coordenação do nacional do PSD, Gilberto Kassab. Quem sabe Colombo traz na bagagem um rumo mais claro para o PSD catarinense.

Chamada para a competitividade

A Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGás) recebeu 12 propostas de potenciais supridores na primeira etapa da Chamada Pública para aquisição de gás natural. A empresa renovará pela primeira vez o contrato de suprimento desde o início de sua operação em 2000, quando a Petrobras era a única supridora. Até o final de julho, com o nivelamento das propostas, serão gerados protocolos de intenção de estudos e as negociações passarão para a terceira e última etapa a partir de agosto. A função da Chamada Pública é gerar concorrência entre os ofertantes e possibilitar a escolha mais competitiva para o Estado. Mas, de acordo com o presidente da SCGás, Willian Anderson Lehmkuhl, a contratação de um novo supridor levará em conta não apenas o preço do gás natural. Também serão consideradas as condições de entrega para garantir segurança energética. "Santa Catarina tem hoje a menor tarifa de gás natural do Brasil, pois o nosso contrato foi assinado há mais de vinte anos. A tendência é de que, com o novo supridor, tenhamos um resultado de tarifa que fique na média entre o menor e o maior valor praticado no país atualmente", calcula Lehmkuhl. A previsão é de que a negociação com clientes inicie a partir de agosto, com foco em 25 indústrias que significam 75% do volume distribuído no território catarinense. A companhia ainda aguarda as definições da Chamada Pública da Agência Nacional do Petróleo (ANP) para o Gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol), que permitirá que novos carregadores reservem capacidade e utilizem os serviços de transporte do Gasbol de forma flexível.

Publicidade Posts

Publicidade Posts

Compartilhe isso
Comentários

Olá, deixe seu comentário para Procuradoria da Mulher

Enviando Comentário Fechar :/